Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

RJ: Software para micro e pequenas empresas de confecção é selecionado para final da mostra nacional do Inova Senai 2020

O projeto “Produção Lean SPC - Sistema Para Confecções” tem como objetivo gerenciar os custos do segmento têxtil

 

Apesar de estar em quarto lugar no ranking geral do Índice FIEC de Inovação dos estados, o Rio de Janeiro teve apenas um projeto aprovado para a final da mostra nacional do Inova Senai 2020. O “Produção Lean SPC - Sistema Para Confecções” tem como objetivo gerenciar os custos nas micro e pequenas empresas do segmento têxtil. 
 
O software, diferenciado pela sua simples execução, auxilia o gestor no levantamento dos custos de produção e precificação de produtos, contribuindo para a competitividade das organizações.
 
Alunos e instrutores das unidades do SENAI de todo o Brasil vão representar seus estados com propostas de soluções para demandas reais da sociedade e da indústria brasileira nas áreas de biotecnologia, química, construção civil e gestão. 
 
A iniciativa contempla desde a concepção do projeto, planejamento, execução até a apresentação e negociação com possíveis investidores e clientes. A especialista em educação do Senai Nacional e coordenadora do evento, Monica Mariano, destacou que uma das razões do projeto é conseguir propor soluções para as indústrias brasileiras e o formato de game é para estimular o comportamento inovador e propositivo dos alunos. 
 
“A ideia é que a gente consiga reunir empresários e pessoas da sociedade interessadas nessas áreas, para que elas conheçam as inovações promovidas pelos nossos alunos. Então, por exemplo, teremos uma rodada de alimentos e bebidas em que teremos um conjunto de novos produtos que poderão estar no mercado logo mais e que foram criadas pelos nossos alunos”, explicou. 

Dez equipes paulistas são finalistas da etapa nacional do Inova Senai 2020

Pesquisa da UFES sobre indústria 4.0 capixaba é publicada em revista científica internacional
 
Durante a semana do evento, 80 projetos escolhidos em todo o Brasil apresentarão as propostas em rodadas de negócios. As equipes serão divididas em oito áreas, sendo um finalista de cada uma. 


Dos oito finalistas, três serão declarados campeões, com primeiro, segundo e terceiro lugar. A premiação será simbólica, com certificado, medalha e troféu. Apesar de ser uma competição, a especialista ressaltou que o mais importante para alunos é a oportunidade de apresentarem suas propostas.
 
“Para as indústrias é interessante conhecer o que tem de inovação sendo produzido no Senai e visualizar novos talentos. Veja que uma das coisas que a nossa indústria sempre diz que tem dificuldade é de pessoas qualificadas, com um comportamento inovador no seu trabalho, que são proativas, e esses alunos que participam desse tipo de atividade com certeza têm esse perfil”, disse.
 
Além de possíveis contratações, os projetos também têm a chance de ser comprados por empresas que buscam soluções ou receberem investimento para que produzam e forneçam algo para a cadeia produtiva, como é o caso das startups. 
 
A próxima etapa é o ciclo de mentorias para melhorias dos projetos, que serão apresentados pelos estudantes entre os dias 24 e 27 novembro. A ação ocorrerá durante a Semana de Inovação promovida pelo Senai Nacional, que será on-line neste ano devido à pandemia de Covid-19.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE