Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Trump se diz '''chocado e triste''' com violência no Capitólio e pede transição '''segura'''

Nenhum verdadeiro apoiador meu poderia desrespeitar a força da lei, nenhum deles poderia ameaçar ou intimidar outro americano , diz presidente em mensagem. Gravação não faz menção à aprovação de seu segundo processo de impeachment pela Câmara, pouco

 
 -   /
/ /

Em um vídeo divulgado nesta quarta-feira (13), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, diz ter ficado “chocado e triste com a calamidade no Capitólio na semana passada” e pede uma transição segura para seu sucessor, Joe Biden.

Na mensagem, Trump não faz menção à aprovação de seu segundo processo de impeachment pela Câmara, justamente por incitar à violência que resultou na invasão ao Capitólio em 6 de janeiro.

“Quero ser bem claro: eu inequivocadamente condeno a violência que vimos semana passada. Violência e vandalismo não tem lugar em nosso país. E nenhum lugar em nosso movimento… a violência em bando vai contra tudo que eu acredito e tudo que nosso movimento representa”, afirma o presidente.

"Como todos vocês eu fiquei chocado e triste com a calamidade no Capitólio na semana passada", diz.

“Nenhum verdadeiro apoiador meu poderia desrespeitar a força da lei, nenhum deles poderia ameaçar ou intimidar outro americano”, acrescenta.

Ele garante ainda que aqueles que participaram dos atos no Capitólio serão responsabilizados judicialmente.

O presidente dos EUA, Donald Trump, em mensagem de vídeo divulgada na quarta-feira (13) — Foto: Reprodução/Youtube/WhiteHouse

“Há relatos de que mais protestos estão sendo planejados para os próximos dias. Fui informado pelo Serviço Secreto sobre potenciais ameaças”, afirma.

“Todo americano merece ter sua voz ouvida de uma maneira respeitosa e pacífica. Este é seu direito da Primeira Emenda. Mas devo enfatizar que não pode haver violência, nenhum desrespeito às leis e nenhum vandalismo. Todos devem seguir nossas leis e seguir as instruções das forças policiais. Ordenei que as agências federais usem todos os recursos para manter a ordem. Em Washington estamos trazendo milhares de guardas para garantir que uma transição possa ocorrer seguramente e sem incidentes”, anuncia.

Dois lados

Ainda tentando se desvencilhar da imagem negativa gerada pelo episódio no Capitólio, Trump cita “os dois lados”, ao dizer que em 2020 houve muita violência, revoltas e atos de intimidação, que precisam parar.

“Esteja você na direita ou na esquerda, um democrata ou republicano, nunca há uma justificativa para violência. Nenhuma desculpa, nenhuma exceção”, diz.

O presidente encerra sua mensagem com um pedido de união, em um tom diferente do tom habitual de seus discursos.

“Hoje estou chamando todos os americanos a superar as paixões do momento e se unirem em um único povo americano. Vamos escolher seguir adiante unidos, pelo bem de nossas famílias, comunidades e país”, conclui.

Vídeos: Manifestantes pró-Trump invadem Congresso dos EUA

63 vídeos VÍDEO: Imagens mostram momento em que mulher é baleada em invasão ao Capitólio, nos EUA Invasão ao Congresso americano também repercutiu entres as autoridades brasileiras Líderes mundiais condenam ataque ao Congresso americano incentivado por Trump

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE