Variedades

Variedades

Fechar
PUBLICIDADE

Variedades

Bong Joon-ho, diretor de '''Parasita''', será presidente do júri do Festival de Veneza

Evento acontece de 1º a 11 de setembro de 2021. Para diretor artístico do evento italiano, cineasta sul-coreano é hoje uma das vozes mais autênticas e originais do cinema autoral .

 
 -   /
/ /

O cineasta sul-coreano Bong Joon-ho, do premiado "Parasita", presidirá o júri do 78º Festival de Cinema de Veneza, que acontece de 1º a 11 de setembro, anunciaram os organizadores nesta sexta-feira.

"O diretor Bong Joon-ho presidirá o júri internacional da competição no 78º Festival Internacional de Cinema de Veneza, que premiará com o Leão de Ouro o melhor filme e outros prêmios oficiais", anunciou a Mostra em comunicado.

"O festival de Veneza tem uma longa história e é uma honra para mim estar associado a esta maravilhosa tradição cinematográfica", disse o diretor, citado na nota.

"Como presidente do júri, e acima de tudo como incorrigível cinéfilo, estou pronto para admirar e aplaudir todos os grandes filmes selecionados pelo festival. Isso me enche de alegria e de sinceras esperanças", acrescentou.

Semana Pop: conheça mais do cinema coreano com dez filmes essenciais do país

Semana Pop: conheça mais do cinema coreano com dez filmes essenciais do país

Para Alberto Barrera, diretor artístico da Mostra, o renomado diretor coreano é "hoje uma das vozes mais autênticas e originais do cinema autoral".

"Estou muito grato a ele por concordar em colocar sua paixão de cinéfilo atento, curioso e sem preconceitos a serviço do nosso festival", comentou.

A última edição do festival de Veneza foi realizada no início de setembro, como é tradicional, apesar da pandemia do coronavírus.

Não houve registro de nenhum contágio e teve poucos astros de Hollywood e muito cinema independente.

Cena do filme 'Parasita' — Foto: Divulgação

Bong Joon-ho, de 51 anos, é vencedor com "Parasita" da Palma de Ouro no festival de cinema francês de Cannes e de quatro prêmios Oscar (melhor roteiro original, melhor filme estrangeiro, melhor diretor e melhor filme).

Ele também é conhecido por "Cão Que Ladra Não Morde" (2000), "Memórias de um assassino" (2003), "Expresso do Amanhã" (2013) e "Okja" (2017).

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE