Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Líder republicano no Senado diz que Trump incitou invasão ao Capitólio

Senador Mitch McConnell, um dos maiores aliados de Donald Trump ao longo do mandato, disse que o presidente e pessoas poderosas instaram os extremistas que invadiram o Congresso. Senado receberá processo de impeachment nos próximos dias.

 
 -   /
/ /

O líder republicano no Senado dos Estados Unidos, Mitch McConnell, disse em discurso nesta terça-feira (19) que o presidente Donald Trump incitou os extremistas que invadiram o Capitólio em 6 de janeiro.

"A invasão se alimentou de mentiras. Eles foram incitados pelo presidente e outras pessoas poderosas", disse McConnell.

Líder da maioria no Senado, o republicano Mitch McConnell, faz juramento de posse para novo mandato ao lado de sua esposa, a secretária de Transporte dos EUA, Elaine Chao, perante o vice-presidente, Mike Pence, no Capitólio, em Washington DC, em 3 de janeiro — Foto: Samuel Corum-Pool/Getty Images/AFP

A declaração do republicano vem em um momento que o Senado se prepara para receber o processo de impeachment contra Trump, aprovado na Câmara.

  • IMPEACHMENT DE TRUMP: Veja os próximos passos e os desfechos possíveis

O presidente é acusado de incitar a insurreição, porque, momentos antes do ataque ao Congresso, ele fez um discurso em que disse que marcharia junto com os apoiadores até o Capitólio. Naquele momento, os congressistas faziam uma sessão que formalizaria Joe Biden como presidente eleito, o último passo antes da posse, que ocorre nesta quarta (20).

Como o julgamento entre os senadores só ocorrerá depois de Biden ser empossado, a votação terá importância mais simbólica e poderá levar a outra decisão: a de tornar Trump inelegível.

Para que o Senado condene o presidente, são necessários dois terços dos votos dos senadores. Neste momento, os republicanos ocupam metade das cadeiras. Assim, seria necessário que ao menos 17 correligionários de Trump se unissem a democratas para aprovar a cassação. Uma sinalização de McConnell nesse sentido era considerada essencial para isso.

McConnell se afasta de Trump

O presidente dos EUA Donald Trump gesticula para os repórteres enquanto bandeiras russas jogadas por um manifestante caem na frente do presidente e do líder da maioria no Senado Mitch McConnell durante sua chegada no Capitólio, em Washington, em 24 de outubro de 2017 — Foto: Joshua Roberts/Reuters/Arquivo

McConnell comanda a pauta no Senado até que, com a posse da vice-presidente eleita Kamala Harris, os democratas tenham maioria graças ao voto de minerva da vice — democratas e republicanos dividem o mesmo número de cadeiras. Durante os quatro anos de governo Trump, McConnell estava entre os maiores apoiadores do presidente no Congresso.

Entretanto, o senador passou a adotar uma postura mais crítica desde a invasão ao Capitólio. Em discurso momentos antes de os extremistas entrarem no prédio, McConnell fez um discurso pedindo que os republicanos aceitassem que Biden se elegeu presidente dos EUA.

VÍDEOS: Invasão ao Capitólio dos EUA

63 vídeos VÍDEO: Imagens mostram momento em que mulher é baleada em invasão ao Capitólio, nos EUA Invasão ao Congresso americano também repercutiu entres as autoridades brasileiras Líderes mundiais condenam ataque ao Congresso americano incentivado por Trump

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE