Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Caso Daniel Prude: protesto em NY após júri decidir não indiciar nenhum policial envolvido com a morte de homem negro

Prude teve um capuz colocado sobre a cabeça durante abordagem policial em março de 2020. Ele foi hospitalizado e morreu por sufocamento.

 
 -   /
/ /

Uma multidão se reuniu na terça-feira (23) em Rochester, no estado de Nova York, para protestar contra a decisão de um tribunal do júri para não indiciar nenhum dos policiais envolvidos com a morte de Daniel Prude, em março de 2020.

Prude, um homem negro, teve um capuz colocado sobre a cabeça durante abordagem policial. Ele foi hospitalizado e morreu por sufocamento (leia mais sobre o caso abaixo).

A procuradora-geral de Nova York, Letitia James, lamentou o resultado do processo. O escritório de James foi responsável por conduzir as investigações deste caso.

"Eu respeito a decisão do grande júri, mas temos um sistema que falho na responsabilização de policiais pelo assassinato injustificado de afro-americanos", disse James.

Manifestantes se reúnem em Rochester, NY, para protestar a decisão do júri de não indiciar policiais envolvidos com a morte de Daniel Prude em 23 de fevereiro de 2021 — Foto: Adrian Kraus/AP

A morte do homem negro, de 41 anos, gerou protestos noturnos em Rochester depois que o vídeo da abordagem policial foi divulgado, quase seis meses depois.

VÍDEO da ação policial contra Daniel Prude VÍDEO da ação policial contra Daniel Prude 2 min

VÍDEO da ação policial contra Daniel Prude

window.PLAYER_AB_ENV = "prod"

Caso Daniel Prude

Daniel Prude, morto em ação policial nos EUA — Foto: Courtesy Roth and Roth LLP via AP

Um vídeo mostra policiais colocando uma espécie de capuz sobre a cabeça do homem, que estava nu e visivelmente desorientado em um dia de neve.

As imagens também mostram os agentes de segurança pressionando Prude sobre o chão. A ação ocorreu em março. Dias depois, ele morreu, e médicos legistas declararam morte por sufocamento.

Momento em que policial coloca capuz em homem negro nu em Rochester, perto de Nova York, nos EUA, em 30 de março — Foto: Rochester Police via Roth and Roth LLP via AP

Parentes de Prude alegam que Daniel sofria de doenças psiquiátricas.

Momentos antes da abordagem policial, ele saiu da casa onde estava com a família com sinais de desorientação. Um irmão, então, pediu ajuda aos serviços de emergência.

  • SAIBA MAIS: Por que policiais colocam capuz em pessoas detidas nos EUA

O caso Daniel Prude veio à tona em um momento de protestos pelos EUA contra a violência policial e contra o racismo — que se tornou um dos temas em debate na corrida presidencial de 2020.

PLAYLIST: Vídeos sobre protestos antirracismo nos EUA

10 vídeos Guga Chacra: ‘Manifestações nos EUA são estritamente jovens’ Flávia Oliveira: 'No Brasil, secundaristas levaram o governo e rever cortes na educação Marcelo Lins: ‘Manifestações vão reverberar na economia e nas eleições nos EUA’

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE