Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Em cadastro, Ufopa faz levantamento dos impactos da pandemia de Covid-19 no setor cultural

Com os dados coletados, a Procce atualizará banco de dados com os contatos dos profissionais que atuam no setor cultural no Baixo Amazonas.

 
 -   /
/ /

A Diretoria de Cultura e Comunidade da Pró-Reitoria da Cultura, Comunidade e Extensão (DCC/Procce) da Universidade Federal do Oeste do Pará iniciou no último dia 3, o Cadastro de Agentes Culturais 2021, que neste ano está fazendo levantamento de informações sobre como os agentes culturais vem enfrentando a pandemia e seus efeitos. A ideia é dar os primeiros passos para a criação de um Observatório da Cultura na região.

O cadastro passou por reformulação e a partir dos dados coletados, a Procce atualizará seu banco de dados com os contatos e localização dos profissionais que atuam no setor cultural no Baixo Amazonas.

Artistas, produtores culturais, fazedores de cultura são convidados para participar do Cadastro de Agentes Culturais 2021, que vai mapear o perfil de atuação dos profissionais da cultura e o impacto da pandemia da Covid-19 na receita deles, além de subsidiar a formulação de indicadores para o setor e nortear capacitações realizadas pela Ufopa.

De acordo com a Procce, o Observatório da Cultura terá a missão de sistematizar, analisar e divulgar dados sobre o setor cultural. A iniciativa dialoga com o Objetivo Estratégico nº 2, da dimensão de Resultados Institucionais, previsto no Plano de Desenvolvimento Institucional 2019-2023 da Ufopa (PDI), que visa promover a valorização da diversidade sociocultural nos processos formativos, reforçando o papel da universidade como um espaço de interação contínua com a sociedade.

A Procce promete para breve a divulgação das chamadas para voluntários e pesquisadores interessados em participar do Observatório.

VÍDEOS: Mais vistos do G1 Santarém e Região

150 vídeos Operação da Polícia Civil apreende drogas, armas e munição em bairro de Santarém Após um ano de naufrágio, famílias das vítimas ainda não foram indenizadas Estudante da Ufopa representa região norte em conferência internacional

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE