Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Alemanha vai negociar com a Rússia possível compra da vacina Sputnik V

A negociação para a compra da Sputnik V é só em nome da Alemanha, e não em nome dos 27 Estados membros. Na Europa, há críticas à Rússia por usar a vacina como ferramenta de propaganda política.

 
 -   /
/ /

O governo da Alemanha planeja discutir com a Rússia a compra de doses da Sputnik V, a vacina russa contra o coronavírus, caso o fármaco seja aprovado pela agência reguladora europeia de medicamentos, afirmou o ministro da Saúde, Jens Spahn.

"Expliquei em nome da Alemanha no conselho de ministros de Saúde da União Europeia que teremos conversas bilaterais com a Rússia para saber quando e em que quantidades poderiam entregar as vacinas", disse Spahn ao canal público WDR.

Representantes de governadores se reúnem com a Anvisa para tratar da Sputnik V

Representantes de governadores se reúnem com a Anvisa para tratar da Sputnik V

window.PLAYER_AB_ENV = "prod"

O ministro justificou a decisão ao explicar que a Comissão Europeia anunciou que não negociaria a compra da vacina Sputnik V em nome dos 27 Estados membros, como fez com outras vacinas contra a Covid-19.

A questão do uso da Sputnik V é polêmica na Europa.

O ministro das Relações Exteriores da França criticou recentemente a Rússia por utilizar a vacina como "ferramenta de propaganda" no mundo.

"As entregas (russas) devem acontecer nos próximos dois ou quatro, cinco próximos meses para que a situação mude realmente quanto ao número de doses", disse Spahn, que é alvo de críticas pela lentidão da campanha de vacinação na Alemanha.

Até agora a Rússia enviou pequenas quantidades de sua vacina ao exterior porque não tem condições de produzir doses suficientes e deseja priorizar a própria população.

Veja os vídeos mais assistidos do G1

200 vídeos Henry Borel: Dr. Jairinho e Monique chegam na delegacia após prisão VÍDEO: 'Babá relatou que Henry era ameaçado pelo padrasto', diz delegado VÍDEO: Conversa entre mãe e babá revela 'rotina de violência' que Henry sofria, diz delegado

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE