Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Tipo sanguíneo O negativo precisa ser reabastecido no Hemocentro de Arcoverde

Gerente de Interiorização afirma que é preciso manter uma doação regular a fim de garantir os estoques

 
O tipo sanguíneo O negativo carece de abastecimento no Núcleo de Hemoterapia de Arcoverde. A informação é da instituição, que faz um apelo para que a população se mobilize para doar sangue. Andrea Sales, Gerente de interiorização do Hemocentro de Pernambuco (Hemope), afirma que é preciso manter uma doação regular. 

“Temos que falar da importância da doação, principalmente nesse momento, e incentivar a prática entre nossos amigos e familiares para garantir a manutenção dos estoques de sangue no Hemocentro de Pernambuco e em todo país. A doação periódica deve ser constante. Podemos nos unir e aumentar o número de doações”, certifica.

Lael da Silva, 43 anos, doa sangue desde 1996 e repete o ato com maestria. Morador do bairro Maranguape, no município de Paulista, ele faz um apelo. “Para quem nunca doou não espere que alguém ao seu lado, como amigo ou parente, precise para que você vá ao hemocentro doar sangue, não aja dessa forma, não espere que isso bata em sua porta, tão somente faça com amor e prazer”, aconselha o vigilante.

Para o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a população precisa entender a importância de ir ao hemocentro e às unidades de coleta para doar sangue ou medula óssea. Mesmo com a pandemia, as doações não podem parar. Só assim os estoques de sangue podem ser abastecidos diariamente, evitando situações de emergência e escassez.

“Vamos aproveitar essa oportunidade para reafirmar não só as ações de enfrentamento à pandemia, mas também a necessidade contínua de cumprir o preceito constitucional da saúde como direito fundamental. O sangue, ao longo do tempo, simboliza a vida. E, nesse sentido, é importante a doação regular de sangue. Doe sangue regularmente. Com a nossa união, a vida se completa”, afirmou.

Onde doar sangue em Pernambuco

Interessados em doar sangue e medula óssea podem procurar, além do hemocentro coordenador do estado, em Recife, um dos cinco hemocentros regionais instalados em Garanhuns, Petrolina, Caruaru, Serra Talhada e Ouricuri.

Para doar em Arcoverde, se dirija ao endereço na Avenida Joaquim Nabuco, sem número, no bairro São Cristóvão. O telefone para contato é  (87) 3821-8550. O hemocentro regional de Caruaru, no agreste pernambucano, atende a 15 municípios. Entre eles, Alagoinha, Bezerros, Gravatá, Pesqueiro, Riacho das Almas e São Caetano. A unidade está localizada na Av. Oswaldo Cruz, sem número, Maurício de Nassau. O telefone para contato é o (81) 3719-9565.

Moradores de Caetés, Jurema, São João, Terezinha, Lagoa do Ouro e outras 15 cidades que compõem a microrregião de Garanhuns, podem procurar o hemocentro do município de Garanhuns. A unidade fica na Rua Gonçalves Maia, sem número, Heliópolis. O número para contato é o Fone: (87) 3761-8520.

Já o hemocentro de Petrolina, na região do São Francisco de Pernambuco, está próximo de sete municípios, como, por exemplo, Cabrobó, Lagoa Grande, Dormentes, Terra Nova e Santa Maria de Boa Vista. A unidade está localizada na Rua Joaquim Godoy, sem número, Centro. O telefone para contato é (87) 3831-9321.

Quem mora na região de Araripina, que é composta por dez municípios, como Exu, Santa Cruz, Trindade, Granito e Santa Filomena, podem procurar o hemocentro de Ouricuri. O endereço da unidade é Rua Ulisses Guimarães, sem número, Centro, telefone (87) 3874-4890.

E os residentes dos 17 municípios da região do Pajeú, que engloba cidades como Flores, Brejinho, Solidão, Triunfo e Carnaíba, podem procurar o hemocentro regional da Serra Talhada. A unidade está na Rua Joaquim Godoy, sem número, Centro. O número para contato é o (87) 3831-9321.
Para saber mais informações sobre endereços e horários de funcionamento das unidades mais próximas de você, veja o mapa abaixo. 

Critérios para doar sangue

De acordo com a Coordenação-Geral de Sangue e Derivados do Ministério da Saúde, o procedimento para doação de sangue é simples. Primeiro se faz o cadastro, aferição de sinais vitais, teste de anemia, triagem clínica, coleta de sangue e depois o lanche. Isso tudo leva em média 40 minutos.

Vale lembrar que até mesmo quem foi infectado pelo coronavírus pode doar sangue e medula óssea. No entanto, é necessário aguardar 30 dias após completa recuperação da doença. Quem teve contato com pessoas infectadas também precisa esperar 14 dias para poder fazer a doação, apresentando RT-PCR negativo e ausência de sintomas. Os  vacinados devem esperar o tempo de imunização, que vai depender da marca do imunizante.

Para doar sangue é necessário ter entre 16 e 69 anos de idade e pesar no mínimo 50 quilos. Mulheres podem doar até três vezes ao ano com intervalo de três meses entre as doações. Já os homens podem doar até quatro, com intervalo de dois meses. A doação é voluntária e uma bolsa de apenas 450mL de sangue pode ajudar até quatro pessoas.

Candidatos a doação de medula óssea devem ter entre 18 e 35 anos, estar em bom estado de saúde e não apresentar doença infecciosa ou incapacitante. Segundo o Redome, algumas complicações de saúde não são impeditivas para doação, sendo analisado caso a caso.

Doar sangue e medula é seguro! Com a pandemia, todos os protocolos de contenção contra a Covid-19 estão sendo realizados. No dia da doação, será preciso apresentar documento de identificação com foto. Para saber onde doar sangue ou se cadastrar para doar medula óssea, acesse hemope.pe.gov.br

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE