Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Live com caciques e lideranças indígenas lança curta ‘Vídeo-Cartas Tapajós-Arapiuns’ nesta quinta, 23

Jovens indígenas se organizaram em grupos e desenvolveram desde o roteiro das obras até o storyboard da história.

 

O curta-metragem “Vídeo-Cartas Tapajós-Arapiuns” será lançado quinta-feira (23), às 19h, durante live na plataforma Youtube. O filme é o produto final do projeto selecionado pelo Edital de Audiovisual - Lei Aldir Blanc Pará 2020 e teve o apoio do Conselho Indígena Tapajós Arapiuns (Cita) e do Projeto Saúde Alegria (PSA)

O filme revela o processo de formação audiovisual que aconteceu nas aldeias da região Tapajós-Arapiuns e Planalto, durante o mês de abril deste ano. Jovens indígenas de quatro etnias se corresponderam através de vídeo-cartas nos gêneros ficção, documentário e animação.

O imaginário, a arte e a cultura local, assim como, histórias mitológicas e histórias verídicas, cobertura de eventos e festas locais, denúncias contra injustiças sociais e ambientais estão presentes no trabalho.

A live de lançamento terá a presença dos caciques das aldeias, lideranças indígenas, jovens participantes das oficinas e os realizadores do projetos.

Jovens elaboraram todo o storybord do vídeo que mostra histórias mitológicas e histórias reais — Foto: Divulgação

Produção

Durante o mês de abril, oficinas de cinema promoveram o intercâmbio de correspondência por vídeo entre as etnias: borari, arapiún, munduruku e kumaruara, nas aldeias Akayú Wasú, Caranazal, Vista Alegre do Capixauã e Açaizal (Pará, Brasil).

Os jovens indígenas se organizaram em grupos e desenvolveram desde o roteiro das obras até o storyboard (sequência de cenas) da história (com o planejamento em desenho dos planos, contraplanos, pontos de vista e movimentos de câmera), a pré-produção, a filmagem e a montagem.

Comunidade indígena reunida para assistir vídeo-cartas — Foto: Divulgação

Os equipamentos audiovisuais foram celulares, microfones (direcional e lapela), tripé e estabilizadores de câmeras. Os jovens aprenderam o manuseio dos aparelhos, assim como dos softwares de captação e edição. Ao final de cada oficina o projeto promoveu uma sessão de cinema a céu aberto para compartilhar os resultados de todas as vídeo-cartas com os parentes dos participantes.

A proposta visou criar um espaço onde os jovens pudessem vivenciar processos formativos e criativos sobre as técnicas do audiovisual, produzindo reflexões sobre os temas propostos, as possibilidades estéticas, as estratégias de abordagem, os alcances e desafios das mídias comunitárias.

A experiência visou também o intercâmbio dos resultados entre as comunidades visitadas (“vídeo-cartas”), fortalecendo e estimulando o reconhecimento e a troca entre os grupos.

VÍDEOS: Mais vistos do G1 Santarém e Região

200 vídeos

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE