Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Com 100 milhões de totalmente imunizados, Brasil é 4º que mais vacinou em termos absolutos, mas figura em 60º em ranking proporcional

Brasil é o 4º país com mais pessoas que receberam as duas doses ou dose única da vacina - mas está atrás de diversos vizinhos latino-americanos, como Argentina, Equador e até Cuba, em relação à população.

 

O Brasil atingiu, nesta quarta-feira (13), a marca de 100 milhões pessoas totalmente vacinadas contra a Covid-19, segundo o balanço do consórcio de veículos de imprensa.

Com o avanço, o país figura o 4º lugar no mundo entre os que mais completaram a vacinação, em números absolutos, segundo a plataforma Our World in Data, ligada à Universidade de Oxford:

  • China (1,05 bilhão)
  • Índia (272,6 milhões)
  • Estados Unidos (187,7 milhões)
  • Brasil (99,6 milhões*)
  • Japão (82,9 milhões)

* A plataforma Our World In Data ainda não registra o Brasil com mais de 100 milhões completamente vacinados porque contabiliza os dados com um dia de atraso.

No entanto, segundo o ranking proporcional dos países que aplicaram mais doses por habitante (veja mais abaixo), o Brasil ocupa a 60ª posição, atrás de várias nações latino-americanas, como Argentina, Equador, Chile, Uruguai e até El Salvador e Cuba.

O Brasil entrou para o "top 10" da vacinação em 30 de janeiro e chegou ao 4º lugar em 25 de maio, quando ultrapassou o Reino Unido (veja no vídeo abaixo).

  • Leia também: Vacinação contra a Covid: mais de 100 milhões de brasileiros estão totalmente imunizados

Os países que mais vacinaram contra Covid

window.PLAYER_AB_ENV = "prod"

Com o avanço da imunização, o Brasil tem 70% da população vacinada com ao menos uma dose e 47% totalmente imunizada.

E, apesar de ainda ser o país com mais mortes por Covid-19 do mundo neste ano, o Brasil tem visto a média diária de óbitos despencar, de 3,1 mil em abril, no pico da segunda onda, para menos de 500 atualmente.

A taxa de transmissão (Rt) do coronavírus no Brasil alcançou, nesta semana, o menor índice desde abril de 2020, quando começou a ser medida: 0,60, segundo o Imperial College de Londres.

Na prática, isso quer dizer que cada 100 pessoas infectadas transmitem o vírus para outras 60. O "ritmo de contágio" é um número que traduz o potencial de propagação de uma doença.

Em setembro 58% das cidades brasileiras não registraram nenhuma morte por Covid-19 (o melhor índice desde maio de 2020).

60º país no ranking proporcional

Mas, no ranking proporcional, que leva em consideração o número de doses aplicadas em relação à população, o Brasil é o 60º país do mundo, com 116 doses aplicadas a cada 100 habitantes.

O país, que ocupava a 59ª posição, foi ultrapassado na quinta-feira (7) pela Nova Zelândia, que até agora vacinou 122 pessoas a cada 100 habitantes.

Em termos relativos, estamos atrás de diversos países latino-americanos, como Cuba (203), Uruguai (184), Chile (173), El Salvador (123), Panamá (120), Equador (118) e Argentina (118).

Quando atingiu a marca de 500 mil mortes por Covid-19, em junho, o Brasil era o 67º no ranking da vacinação proporcional, um patamar similar ao de Argentina e El Salvador e também Tuvalu e Guiana na época.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE