Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Famílias da Resex Tapajós-Arapiuns são beneficiadas por parceria entre Emater e ICMBio

Em dois anos, 280 famílias de 11 comunidades da Resex Tapajós-Arapiuns foram atendidas. Houve ainda elaboração e execução de mais de 40 projetos produtivos na reserva.

 

Mesmo com a suspensão das ações em 2020, por conta da pandemia, muitos resultados foram obtidos para a comunidade atendida na Reserva Extrativista (Resex) Tapajós–Arapiuns, em Santarém, oeste do Pará, nos dois primeiros anos da parceria entre a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) e o Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade (ICMBio).

Um relatório com os resultados do Acordo de Cooperação Técnica ( ACT) para o desenvolvimento de assistência técnica para as famílias da Resex foi apresentado esta semana.

De acordo com a chefe da Resex, Jackeline Nóbrega Spínola, em 2018 e 2019 foram desenvolvidas ações de capacitação, diagnósticos, visitas técnicas e elaboração de projetos de fomentos para acesso ao crédito do público beneficiário da reforma agrária, junto ao Incra, garantindo a prestação de um serviço de assistência técnica de qualidade, com continuidade, onde o produtor teve a oportunidade de receber técnicos em suas áreas produtivas e as devidas orientações.

Jackeline considera que a experiência de campo da Emater na região um dos pontos fortes da ação. “A equipe técnica da Emater é altamente competente e tem o conhecimento das dificuldades e dos problemas das comunidades e conseguiu adaptar metodologias e práticas pedagógicas a realidade da região, o que foi muito importante porque as comunidades têm muitas necessidades que os técnicos da Emater estão aptos a prestar esse serviço com qualidade”, resumiu.

Em números, a ação gerou o atendimento a 280 famílias de 11 comunidades da Resex Tapajós - Arapiuns e a elaboração e execução de mais de 40 projetos produtivos na reserva.

Além das atividades de assistência técnica previstas no Termo de Cooperação Técnica, o projeto contou as parcerias da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) e também de outras instituições locais como o Centro Profissionalizante Esperança (Cepes), a Secretaria de Saúde Municipal e a Organização das Associações da Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns – Tapajoara, que contribuíram com a organização das atividades e realização de ações sociais para o atendimento das famílias de agricultores familiares dessa região.

“Foram realizadas quatro ações de saúde com vacinação, consultas de enfermagem, exames parasitológicos, exame preventivo do câncer do colo do útero, higiene bucal, avaliação antropométrica, teste de HIV, teste de Sífilis, teste de Hepatite, medição da Pressão Arterial e até dispensação de medicamentos”, informou Maura Siqueira, pedagoga do escritório Regional da Emater em Santarém.

Maura ressaltou ainda que a partir do desenvolvimento das atividades, se estabeleceu a interação da equipe interdisciplinar no atendimento às famílias.

“A equipe multidisciplinar e interinstitucional busca otimizar os recursos para atendimento nos mais diversos segmentos a cada família assistida. O acordo permitiu a interação entre as instituições com a finalidade primordial de atender as famílias extrativistas que estão na área de mais difícil acesso da Unidade de Conservação. Por esse motivo, as ações de ATER não eram exercidas de forma qualitativa nessa área”, afirmou.

Maura Siqueira também considera que a parceria entre as instituições, além de permitir uma assistência técnica de qualidade, eleva a autoestima das famílias proporcionando uma mudança de comportamento quanto ao modo de produção, o que também favorece a segurança alimentar das famílias. Conclusão que é compartilhada por Dinael dos Anjos presidente da Organização Tapajoara.

“Nós fizemos uma avaliação dos projetos desenvolvidos com o apoio da Emater e percebemos que foi muito importante e positiva essa parceria, pois através dela várias famílias da nossa comunidade tem hoje assistência técnica que garante o melhor desenvolvimento da agricultura familiar. Para nós é importante ver que essa parceria deu certo e que as famílias se sentiram bem sendo acompanhadas.”, conclui Dinael.

A expectativa das instituições e comunidades envolvidas nas ações da cooperação é que a metodologia de trabalho possa ser levada a mais famílias e comunidades por meio da renovação do Acordo de Cooperação Técnica.

Parceria possibilitou maior interação entre técnicos de extensão rural e comunitários — Foto: Emater-PA/Divulgação

Atividades de Ater desenvolvidas na Resex

Entre as ações de assistência técnica realizadas nas comunidades estiveram dezenas de ações como cursos de beneficiamento de mandioca e derivados e de criação de galinha caipira e de Piscicultura; oficina para produção de ração alternativa para peixes e oficina de revitalização da horta escolar na comunidade Mentai, visitas técnicas e demonstrações técnicas.

Também foram realizados atendimentos como a elaboração de cadastro e levantamento para participação de beneficiários no Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), elaboração de projetos para aquisição dos créditos Fomento e Fomento Mulher, que totalizam aproximadamente, 400 mil reais que foram aplicados no município de Santarém, e a elaboração de laudos técnicos da aplicação dos Créditos Fomento e Fomento Mulher, entre outras atividades.

A Resex Tapajós-Arapiuns fica localizada em um território de 690 mil hectares de terra, onde residem quatro mil famílias distribuídas em 76 comunidades e aldeias.

As 280 famílias beneficiadas pelas ações da parceria são das comunidades Pascoal, Mentai, Alto Mentai, Cachoeira do Mentai, Vila Nova, Cauré, Bom Futuro, Vista Alegre, Prainha, Porto Rico e Nova Canaã.

VÍDEOS: Mais vistos do g1 Santarém e Região

200 vídeos

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE