Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Círio de N. Sra. da Conceição é marcado por homenagens, emoção e demonstrações de fé

Percurso de cerca de 17km foi concluído em três horas. Nenhum incidente foi registrado no trajeto oficial.

 

Pelo segundo ano consecutivo a Arquidiocese de Santarém, oeste do Pará, realizou o Círio de Nossa Senhora da Conceição de forma diferente, sem a tradicional procissão por medida de prevenção à Covid-19. Com a imagem conduzida em carro aberto, milhares de fiéis foram às ruas da cidade de bicicleta, motos e carros para prestar homenagens à padroeira.

  • Compartilhe esta notícia no WhatsApp
  • Compartilhe esta notícia no Telegram

Missa celebrada pelo arcebispo Dom Irineu Roman e concelebrada por párocos da arquidiocese foi realizada na Igreja de São José Operário antes da saída do Círio 103. Dom Irineu destacou no sermão a importância da escuta e do caminho de espiritualidade.

"Pela escuta nós nos tornamos mais participativos, mais irmãos. Nossa Senhora é aquela que escuta a palavra, que se encontra com Deus pela fé, pela oração, e depois se põe a serviço de sua prima Isabel para ajudá-la. Depois, nas bodas de Canaã, ela percebe que falta alguma coisa importante, e logo provoca uma ação de seu filho Jesus, quando acontece o primeiro milagre. E o vinho novo que faz bem à saúde é o próprio Jesus Cristo", disse o arcebispo.

  • Veja como foi o Círio 103

Círio percorreu as ruas de Santarém na manhã deste domingo, 28 — Foto: Sílvia Vieira/g1

Após a missa, o carro com a imagem peregrina de Nossa Senhora da Conceição deixou a praça de São José Operário às 08h37. Na avenida Dom Frederico Costa, centenas de fiéis aguardavam em seus veículos para acompanhar o comboio.

A emoção de quem vive esse momento não é menor por não ter procissão nem promesseiros na corda. O amor transborda dos olhos dos devotos de Nossa Senhora da Conceição, em cada mão levantada em agradecimento pelas bênçãos alcançadas, em cada música e em orações ao longo do trajeto que este ano teve cerca de 17km.

Homenagem em frente à igreja de Fátima, em Santarém — Foto: Tracy Costa/g1

Nas comunidades por onde o Círio passou, casas e ruas enfeitadas, pequenos e grandes altares, balões e fitas coloridas para saudar a Virgem da Conceição. Também não faltaram promesseiros levando réplicas de casas, carteiras de trabalho e crianças vestidas de anjos ou de Nossa Senhora. Cada um homenageou e agradeceu do seu jeito, o melhor jeito que um filho encontra para agradecer o amor e o cuidado da mãezinha.

Homenagens e promessas

Pequeno altar foi montado pela família de dona Creuza para ver o Círio 103 passar — Foto: Tracy Costa/g1

Em um pequeno altar montado na frente de casa, a dona de casa Creuza Vieira, agradeceu ao milagre que a Virgem Imaculada lhe concedeu.

"Ela veio até mim em um sonho, me disse que eu tinha que continuar lutando pela minha vida, e aqui estou. É uma honra pra mim enfeitar a minha casa pra ver ela passar", disse emocionada.

Crianças vestidas de anjo e de Nossa Senhora aguardavam o Círio 103 passar pela igreja Aparecida — Foto: Tracy Costa/g1

Em frente à igreja de Nossa Senhora Aparecida, crianças aguardavam a passagem do Círio vestidas de anjos e com roupas azuis, em alusão ao manto da Imaculada Conceição. As pequenas fazem parte das catequeses e aguardavam ansiosas para ver a Santa de perto.

Um dos promesseiros que mais chamou atenção foi o que percorreu todo o trajeto correndo ao lado da imagem de Nossa Senhora da Conceição. Ao g1, Alcindo Santos, contou que gosta de praticar esportes, e especialmente este ano, ele e familiares travaram duras batalhas contra a Covid-19. A corrida ao lado da imagem foi o modo encontrado por ele para agradecer as bênçãos alcançadas.

Homenagem à Santa em frente ao Sindicato dos Estivadores — Foto: Tracy Costa/g1

A mais tradicional homenagem é realizada pelo Sindicato dos Estivadores no cruzamento das avenidas Cuiabá e Tapajós. Há 47 anos a entidade realiza show pirotécnico, que este ano durou 10 minutos.

"É com muita alegria que gente se prepara pra esse momento. Estamos vindo de um ano difícil, de uma doença tão letal como a Covid-19, e nossa categoria teve muitas perdas. Então, estamos vivos e com saúde é motivo de sobra pra agradecer", disse o presidente dos Estivadores, Nilton César.

Atuação dos órgãos de segurança

Agentes do Detran estiveram presentes para garantir a segurança no trânsito — Foto: Dominique Cavaleiro/g1

A edição 103 do Círio de Nossa Senhora da Conceição contou com a participação efetiva dos órgãos de segurança que atuam na região oeste do Pará.

Representando a SMT, 12 agentes faziam a segurança tanto no trajeto, com viaturas, quanto em pontos fixos. A Polícia Civil participou da programação com duas viaturas e seis policiais civis.

Já o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atuou durante o trajeto com duas ambulâncias e motolância, contando com a participação de 13 socorristas.

Equipes da Polícia Militar, PRF, Detran, Corpo de Bombeiros também atuaram durante a manhã de programação do Círio.

Ciclistas e motociclistas

Centenas de motociclistas participaram do Círio 103 — Foto: Dominique Cavaleiro/g1

Vulneráveis no trânsito, motociclistas e ciclistas compareceram “em peso” no Círio de Nossa Senhora da Conceição. Seja para pedir uma graça ou agradecer pela vida, eles compareceram em número expressivo, lotando as ruas por onde a carreata passava.

O casal Francilene e Juarez ornamentaram a moto e colocaram uma imagem de Nossa Senhora. Os “Atletas de Maria” também fizeram questão de pedalar mais de 17km até a Praça da Matriz.

“Graças a Deus está tudo tranquilo e viemos aqui somente agradecer por tudo, principalmente pela vida”, contou a professora Francilene Lisboa.

Chegada do Círio à praça da matriz em Santarém — Foto: Sílvia Vieira/g1

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE